Revista Jornalismo e Cidadania – Edição 1

Já está no ar a primeira edição da Revista Jornalismo e Cidadania, publicação eletrônica do Grupo de Pesquisa Jornalismo e Contemporaneidade, fruto de projeto de extensão coordenado pelo professor Heitor Rocha com a participação de mestrandos, mestres e doutorandos. A cada mês será publicada uma nova edição.

Você também pode ter acesso a essa edição, bem como as futuras, curtindo a nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/Jornalismoecidadania/

A Revista Jornalismo e Cidadania, seguindo os preceitos que regem os projetos de extensão, apresenta-se como uma intervenção da Universidade/Academia na sociedade com o objetivo de, nesta interlocução, fortalecer, na elaboração dos conteúdos da discussão pública, a participação dos intelectuais, artistas, professores, estudantes e indivíduos de uma maneira geral, bem como dos movimentos sociais que constituem a periferia da estrutura de poder composta pelas elites que controlam o aparelho de Estado e as corporações do mercado, especialmente em temas como comunicação, direitos humanos, inclusão e respeito às diferenças étnico-raciais, de gênero, orientações religiosas e sexuais.

Assim, como atividade de extensão, a Revista Jornalismo e Cidadania está fundamentada no paradigma científico construtivista para respaldar a convicção na viabilidade da mudança social através da mobilização popular nas interações simbólicas, para reverter a crise estrutural de sentido gerada a partir da comunicação sistematicamente distorcida pelo fluxo quase exclusivo que os veículos de comunicação e os grandes portais da internet mantêm das grandes instituições do sistema para a periferia da estrutura de poder, marginalizando a maioria sociedade e, assim, comprometendo a legitimidade e ampliando os potenciais de conflito e violência.

A Revista Jornalismo e Cidadania é produto do Projeto de Extensão registrado no SIGPROJ sob o nº 233851.1237.85283.25042016.

Comentários, observações, críticas e elogios podem ser enviados através do e-mail: revistajornalismoecidadania@gmail.com

Equipe Revista Jornalismo e Cidadania

Artigo | Desvendando o contemporâneo: o papel do jornalista-autor de livros-reportagem

O trabalho do jornalista-autor de livros-reportagem situa-se em um campo específico do jornalismo devido às suas especificidades mais autorais. Ainda que compartilhem elementos da cultura profissional dos colegas que trabalham em redações hierarquizadas, esses profissionais contam com um prazo mais dilatado para realizar entrevistas; pesquisar material documental; trabalhar o texto final e mesmo para buscar angulações diferenciadas das lupas do factual ou dos valores-notícia. Exemplos de “apresentações” e “agradecimentos” no corpo do texto de livros-reportagem, ou seja, pistas dos discursos dos próprios autores sobre os seus métodos ajudam a caracterizá-los como membros de um grupo que comunga os valores universais do jornalismo, mas com características peculiares de autonomia e autoria.

Autores:

Alexandre Zarate Maciel, Professor do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus de Imperatriz (MA). Atualmente cursa doutorado no programa de Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com bolsa pró-doutoral da Capes.

Heitor Costa Lima da Rocha, Professor Adjunto da Universidade Federal de Pernambuco/Programa de Pós-Graduação em Comunicação, orientador e coautor deste trabalho, com Pós-Doutorado pela Universidade da Beira Interior/Portugal

Download: Desvendando o contemporâneo: o papel do jornalista-autor de livros-reportagem

 

Artigo | Uma análise crítica do gênero mesa-redonda no radiojornalismo: o exemplo do programa Passando a Limpo da Rádio Jornal AM/FM Recife

O presente trabalho discute o gênero “mesa-redonda” no radiojornalismo, tomando como corpus o quadro Passando a Limpo, veiculado de segunda a sexta-feira no programa Super Manhã, da Rádio Jornal AM/FM do Recife. Investiga os critérios de notícia no produto em questão e seu distanciamento das boas práticas do jornalismo. Lança mão, na base teórica, de produções dos /as pesquisadores/as de Rádio e Mídia Sonora, revisitando ainda as teorias do jornalismo e o papel do radiojornalismo na 0 construção social da realidade. Recorre a uma combinação de métodos: estudo de caso, observação participante e revisão bibliográfica. Suas principais conclusões são: distanciamento do rigor jornalístico e doutrina da objetividade, evidenciando sério comprometimento da notícia radiofônica.

Autores:

Karoline Maria Fernandes da Costa e Silva, Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco. Especialista em Ciência Política pela Universidade Católica de Pernambuco. Graduada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco. Repórter da Rede TV!. Apresentadora do programa O Grito FM. E-mail: karoline.fernandes@gmail.com

Heitor da Costa Lima Rocha, Professor Adjunto do Departamento de Comunicação Social, Coordenador do curso de Jornalismo e membro do grupo de pesquisa Jornalismo e Contemporaneidade do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco. E-mail: hclrocha@gmail.com

Download: Uma análise crítica do gênero mesa-redonda no radiojornalismo: o exemplo do programa Passando a Limpo da Rádio Jornal AM/FM Recife

Artigo | O ensino da comunicação organizacional na sociedade em rede: reflexões e desafios

O presente artigo se propõe a uma reflexão acerca do ensino e da prática da comunicação organizacional, mais especificamente, da assessoria de imprensa, em tempos de ubiquidade. Trata-se de pensar o papel e os desafios da academia na formação de jornalistas para um campo que, segundo dados da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), emprega 70% dos profissionais recém-formados. A partir de um olhar multidisciplinar faz uso de aportes referentes à sociedade em rede, à comunicação organizacional e do ensino do Jornalismo. Esta comunicação identifica a urgência dos conteúdos multidisciplinares, diante da pluralidade de saberes exigidos, e de uma discussão política sobre a comunicação social enquanto campo de produção de sentidos, inclusive na comunicação organizacional.

Autores:

Heitor Costa Lima da Rocha, Pós-doutor em Comunicação pela Universidade da Beira Interior (UBI). Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Ciência Política pela UFPE. Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e do Departamento de Comunicação Social da UFPE. E-mail: hclrocha@gmail.com.

Nataly de Queiroz Lima,  Doutoranda em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Extensão Rural e Desenvolvimento Local pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Especialista em Ciência Política pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela UNICAP. Professora das Faculdades Integradas Barros Melo (FIBAM/AESO). E-mail: queiroz.nataly@gmail.com.

Download: O ensino da comunicação organizacional na sociedade em rede: reflexões e desafios